Magistério RS 2013: Análise da prova – HABILITAÇÕES e possibilidades de recursos

omar-agora2

Bom dia, queridas e queridos colegas.

Conforme prometido, com um pouco de atraso, posto a análise com comentários das 15 (dez) questões de Conhecimentos Pedagógicos aplicadas nas provas para as HABILITAÇÕES.

Cotejei as assertivas com o programa e toda a bibliografia oficial indicada no concurso.

Comentário geral das questões
Como já falei nos comentários no blog, minha opinião sobre a condução da prova por parte do organizador é que várias questões foram aplicadas de maneira amadora e pouco focada na necessidade de selecionar professores com capacidade de análise crítica, contextualistas e especialistas em uma educação mediadora. Percebemos a grande diferença entre a qualidade das questões de CP na prova em 2012 e as que vimos agora.

Entre outros problemas, julgo GRAVÍSSIMO a não citação dos autores que fundamentavam a maioria das questões e a ausência de indicação de fonte em expressões utilizadas literalmente nos enunciados.

Faltou objetivo e unidade, tendo como base um bom programa e excelentes autores indicados na bibliografia oficial. Não tenho dúvidas que o responsável fez várias escolhas muito duvidosas ao propor “pegadinhas”, “decorebas”, “completar lacunas”,  muito distante dos objetivos e finalidades da educação contemporânea  na necessidade de selecionar professor comprometidos e contextualizados da realidade.

Uma pena…

Sobre o uso da análise das questões
A análise parte da pesquisa e minha visão acerca dos tópicos tratados. É um ponto de vista e, como sabem, todo ponto de vista é visto de um ponto. Não deve servir para desestimular outros recursos ou visões distintas dos colegas. Ou seja: se acreditam em erros, incorreções, dubiedade em outros itens da prova supracitada, FAÇAM TANTOS RECURSOS QUANTO NECESSÁRIOS, sem esperar a chancela de ninguém.

Possibilidade de recurso nas questões 14 e 18 
Das questões, vislumbro recursos na questões supracitadas que possuem erros formais insanáveis.
IMPORTANTE: O comentários são apenas fundamentos para a elaboração dos recursos de cada um. Recomendo que não critiquem o organizador na elaboração do mesmo. Apenas coloquem os elementos que tornam a questão/item dúbia ou incorreta. Sejam diretos e formais.

O texto modelo do recurso proposto pelo Prof. Pólux, ontem é um excelente guia. Vejam AQUI .

O Prof. Giorgio também fez um excelente modelo redacional. Vejam AQUI  .

Clique abaixo para baixar o arquivo com os comentários (PDF):

>>> Análise CP – Habilitações – SEDUC/RS 2013 <<<

Um abraço a todos.

Espero poder ter ajudado e continuar auxiliando dentro das minhas inúmeras limitações a caminhada dos meus queridos alunos e colegas.

Espero compreensão da banca organizadora e torço para que tudo se resolva bem!

Prof. Omar Martins
https://www.facebook.com/prof.omarmartins

Magistério Estadual RS 2013: Publicado edital para 10 mil vagas de PROFESSOR

banners2013

Bom dia, colegas:

Acaba de ser publicado o novo Edital para as 10 mil vagas de Professor Estadual.

Os candidatos devem realizar a inscrição exclusivamente via internet pelo site da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH) no período de 27 de fevereiro até 13 de março. As provas deverão ocorrer na segunda quinzena de maio (a confirmar). A taxa de inscrição deve ser paga até 14 de março.

Houve uma importante revisão nos quesitos das provas: agora teremos as provas divididos em dois grupos:

Módulo I – Conhecimentos Básicos | 35 questões

  • Língua Portuguesa
  • Conhecimentos Pedagógicos
  • Legislação

Módulo II – Conhecimentos Específicos | 25 questões

  • Conhecimentos da Área
  • Habilitação do Professor

A linha de corte dos 60% será aplicada nos módulos e não mais por matéria.

A data e os locais para realização da prova objetiva serão divulgados no Diário Oficial do Estado com 10 dias de antecedência.

Veja todos os Editais e seus Anexos:

Gostaria de comunicar aos colegas que estarei participando de um novo projeto na preparação do novo concurso. Juntamente com os melhores professores de língua portuguesa e legislação, estarei trabalhando em uma equipe exclusiva com cursos presenciais em São Leopoldo, Osório, Passo Fundo, Soledade e Erechim, além do EAD do AGORA+ que já possui 100% das aulas gravadas e que terá novidades nos próximos dias.

>>>>>>Veja as informações sobre o curso on line (EAD) <<<<<<<

>>> Veja as informações sobre os cursos presenciais <<<

O valor de inscrição é de R$ 129,70 (nível superior) e R$ 56,87 (nível médio) e o pagamento da taxa deverá ser feito, impreterivelmente, até o dia 14 de março de 2013, por meio de boleto bancário. As provas serão realizadas nos municípios-sede das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), em data a ser informada com antecedência mínima de dez dias, conforme expresso no Edital.

Atendendo à legislação, há vagas para cotistas. Dez por cento são vagas destinadas a candidatos com deficiência e 16% para negros. As provas serão por área de conhecimento e habilitação para os candidatos da Educação Básica e por área de conhecimento e eixo tecnológico para os candidatos da Educação Profissional.

O prazo de validade do concurso público é de dois anos, prorrogável por igual período. Este é o segundo concurso para professores realizado pela Seduc nesta gestão. Em 2012, 5,6 mil professores foram aprovados no concurso do magistério. Todos estarão nomeados até o final de fevereiro.

Provas 
O concurso terá duas provas, a objetiva, eliminatória e com 80% de peso na nota final, e a de títulos, classificatória. As provas objetivas serão compostas por dois módulos, com conteúdo específico, dependendo do cargo escolhido (Professor de Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Educação Especial; Professor de Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio; Professor da Educação Profissional; Professor da Educação Indígena).

Aprovação 
Para aprovação no Concurso, o candidato deverá alcançar o percentual mínimo de 60% do total das questões de cada um dos módulos que compõem a prova objetiva, conforme previsto no Anexo 8 do Edital. O candidato que não alcançar o percentual será eliminado automaticamente. O índice é calculado multiplicando-se o número de acertos pelo peso da questão.

Exemplo:
– no módulo I: 21 (acertos) x 2 (peso da questão) = a 42 (pontuação), que corresponde à pontuação mínima de 60% do módulo I – 21 x 2 = 42 = 60%;
– no módulo II: 15 (acertos) x 1,2 (peso da questão) = a 18 (pontuação), que corresponde à pontuação mínima de 60% do módulo II – 15 x 1,2  = 18 = 60% .

Mantendo a metodologia do concurso público de 2012, os candidatos não se habilitam para uma cidade, e sim para a abrangência da Coordenadoria Regional de Educação (CRE). Ou seja, ao inscrever-se, o candidato a professor da rede estadual escolhe a CRE onde pretende atuar. Os candidatos nomeados poderão ser designados para exercer suas atribuições em qualquer um dos municípios que integram a jurisdição da respectiva CRE onde os candidatos inscreveram-se.

As áreas 
As vagas previstas estão localizadas nas seguintes áreas: Linguagens e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias, Educação Básica: etapas e modalidades; e Educação Profissional e suas Tecnologias.

SEDUC-RS: Professores do magistério estadual que foram nomeados no concurso de 2012, podem solicitar a alteração de nível de acordo com a Lei Estadual n.º 6672/74

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que os professores do magistério estadual que foram nomeados no concurso de 2012, podem solicitar a alteração de nível de acordo com a Lei Estadual nº 6672/1974. A alteração de nível é um direito dos professores e pode ser solicitada diretamente nas Coordenadorias Regionais da Educação (CREs) da região do professor nomeado de acordo com as orientações abaixo.

Para os professores de nível 1 ao nível 5, a progressão de nível é automática, desde que os professores tenham encaminhado a documentação no ato da posse, realizado pela Seduc entre os meses de outubro e dezembro.

Para os professores que não efetuaram a solicitação no ato da nomeação ou para aqueles que a progressão é do nível 5 ao nível 6, a solicitação deverá ser feita mediante a abertura de um processo administrativo no setor de Recursos Humanos das CREs.

Durante o ano, serão dois períodos vigentes para estas solicitações. O primeiro entre os dias 2 de janeiro até o dia 31 de março, com a alteração de nível valendo a partir de 1º de julho. E o segundo período entre os dias 1º de julho até o dia 30 de setembro, com a alteração de nível valendo a partir de 1º de janeiro.

Os documentos necessários para a abertura do processo de alteração de nível são os seguintes:

  • Para o nível 2 é necessária a cópia autenticada do Certificado de Conclusão dos Estudos Adicionais à Habilitação Específica de 2º Grau, ou cópia autenticada do Diploma de Curso de Magistério com Apostilamento dos Estudos Adicionais;
  • Para o nível 3 é necessária a cópia autenticada do Diploma de Licenciatura Curta (1º Grau);
  • Para o nível 5 é necessária a cópia autenticada do Diploma – Licenciatura Plena para a formação de professores ou Especialistas de Educação;
  • Para o nível 6 é necessário o Certificado de Conclusão do Curso de Pós-Graduação, com habilitação especifica em Educação, relacionado com o cargo de professor, com duração mínima de 360h, conforme Art. 34, parágrafo único da Constituição Estadual.

Para mais esclarecimentos, entrar em contato com o Setor de Recursos Humanos das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs). Os contatos das coordenadorias podem ser encontrados no link abaixo.

Contatos das CREs

Com informações da SEDUC-RS.