Magistério RS 2013: Análise da prova – HABILITAÇÕES e possibilidades de recursos

omar-agora2

Bom dia, queridas e queridos colegas.

Conforme prometido, com um pouco de atraso, posto a análise com comentários das 15 (dez) questões de Conhecimentos Pedagógicos aplicadas nas provas para as HABILITAÇÕES.

Cotejei as assertivas com o programa e toda a bibliografia oficial indicada no concurso.

Comentário geral das questões
Como já falei nos comentários no blog, minha opinião sobre a condução da prova por parte do organizador é que várias questões foram aplicadas de maneira amadora e pouco focada na necessidade de selecionar professores com capacidade de análise crítica, contextualistas e especialistas em uma educação mediadora. Percebemos a grande diferença entre a qualidade das questões de CP na prova em 2012 e as que vimos agora.

Entre outros problemas, julgo GRAVÍSSIMO a não citação dos autores que fundamentavam a maioria das questões e a ausência de indicação de fonte em expressões utilizadas literalmente nos enunciados.

Faltou objetivo e unidade, tendo como base um bom programa e excelentes autores indicados na bibliografia oficial. Não tenho dúvidas que o responsável fez várias escolhas muito duvidosas ao propor “pegadinhas”, “decorebas”, “completar lacunas”,  muito distante dos objetivos e finalidades da educação contemporânea  na necessidade de selecionar professor comprometidos e contextualizados da realidade.

Uma pena…

Sobre o uso da análise das questões
A análise parte da pesquisa e minha visão acerca dos tópicos tratados. É um ponto de vista e, como sabem, todo ponto de vista é visto de um ponto. Não deve servir para desestimular outros recursos ou visões distintas dos colegas. Ou seja: se acreditam em erros, incorreções, dubiedade em outros itens da prova supracitada, FAÇAM TANTOS RECURSOS QUANTO NECESSÁRIOS, sem esperar a chancela de ninguém.

Possibilidade de recurso nas questões 14 e 18 
Das questões, vislumbro recursos na questões supracitadas que possuem erros formais insanáveis.
IMPORTANTE: O comentários são apenas fundamentos para a elaboração dos recursos de cada um. Recomendo que não critiquem o organizador na elaboração do mesmo. Apenas coloquem os elementos que tornam a questão/item dúbia ou incorreta. Sejam diretos e formais.

O texto modelo do recurso proposto pelo Prof. Pólux, ontem é um excelente guia. Vejam AQUI .

O Prof. Giorgio também fez um excelente modelo redacional. Vejam AQUI  .

Clique abaixo para baixar o arquivo com os comentários (PDF):

>>> Análise CP – Habilitações – SEDUC/RS 2013 <<<

Um abraço a todos.

Espero poder ter ajudado e continuar auxiliando dentro das minhas inúmeras limitações a caminhada dos meus queridos alunos e colegas.

Espero compreensão da banca organizadora e torço para que tudo se resolva bem!

Prof. Omar Martins
https://www.facebook.com/prof.omarmartins

Magistério RS 2013: Comentários e possíveis recursos de Conhecimentos Pedagógicos

Boa noite, colegas:
Acabei de retornar e vi que há dezenas de comentários, e-mails e/ou postagens no Facebook.

Vejamos:

1. Só recebi as provas integrais agora à noite. Agradeço muito as queridas colegas Prof. Fabiane e Candida pela gentileza;

2. Vi que a maioria das postagens diz respeito a itens que já comentei nos comentários das postagens (as questões sobre Perrenoud, Macedo, Hoffmann, Freire etc). Ocorre que nem todos olham os comentários anteriores e repostam ou enviam e-mails. Para organizar nossa confusão criativa, irei comentar questão a questão, fundamentando a partir dos autores, analisando e opinando acerca de possíveis recursos. De antemão digo que acredito em pelo menos um recurso em cada prova (habilitações e 5.1);

3. Imagino que possa postar amanhã ou mais tardar na sexta-feira todas as análises. O prazo recursal é dia 27/5;

4. Cada um deve analisar sua prova e suas anotações e entrar com tantos recursos forem necessários. Não há necessidade da chancela de um professor ou blogueiro. Tudo que postar será a título de sugestão.

Um abraço a todos.

Prof. Omar Martins

Confirmado: Edital do novo concurso do magistério sairá em janeiro de 2013

Anúncio sobre detalhes da prova que oferecerá 10 mil vagas a professores foi realizado pelo secretário de Educação, Jose Clovis de Azevedo. O edital deverá ser publicado ainda na primeira quinzena de janeiro, embora a previsão inicial era para dezembro. A seleção será para 10 mil vagas de professores, que vão substituir contratos temporários.

Em um balanço dos dois anos de gestão, o secretário de Educação do Rio Grande do Sul, Jose Clovis de Azevedo, confirmou para janeiro o edital do concurso que oferecerá 10 mil vagas a professores na rede pública de ensino.

Previsto inicialmente para dezembro, o edital atrasou por problemas técnicos na secretaria. De acordo com Azevedo, as provas devem ser realizadas entre março e abril do ano que vem.

Veja outros detalhes da coletiva de imprensa:

Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (26.12), o secretário de Estado da Educação, Jose Clovis de Azevedo, falou sobre as ações realizadas em 2012 e projetou os principais projetos para o próximo ano. Na sede da Secretaria, Azevedo iniciou citando o Plano de Necessidades de Obras (PNO), que irá reestruturar 1.028 escolas, dentro da proposta de recuperação da estrutura física das escolas contemplando as 28 regionais da Seduc. Os projetos já estão em licitação e serão executados a partir do 1º trimestre de 2013. Além disso, ele informou que serão construídas seis novas escolas técnicas nos municípios de Caxias do Sul, Santa Maria, Santana do Livramento, São José do Norte, Novo Hamburgo, Porto Alegre, com a transformação do Instituto Gema Belia, na zona leste da capital. O investimento inicial será de R$ 12 milhões, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do MEC.

Entre as ações realizadas o secretário destacou o projeto Província de São Pedro, que destina um computador por aluno e professor. De acordo com ele, 10 mil professores e alunos já receberam os equipamentos sendo que até 2014 este número deve chegar a 100 mil. Azevedo anunciou para março de 2013 a distribuição de 22 mil tablets a professores do ensino médio, visando modernização tecnológica.

O ano de 2012 também foi marcado pela reestruturação curricular do ensino médio, através da implantação do ensino politécnico, que objetiva aproximar o ensino ofertado nas escolas estaduais da realidade vivida pelos estudantes e, dessa forma, reduzir os índices de reprovação e abandono da rede. A formação seguiu sendo um dos grandes eixos da gestão, conforme Azevedo, com o investimento de mais de R$ 20 milhões. “Os professores do Rio Grande do Sul estão em movimento, voltando a estudar”, comemorou. O trabalho com as Universidades foi intensificado, além da ressignificação do currículo das escolas agrícolas, que irão receber 27 novos tratores, frisou o secretário.

Outra marca de 2012 foi a eleição de diretores, através de escolha por chapa e necessidade de apresentação de um programa, destacando a gestão democrática da escola pública. O titular da Educação encerrou a coletiva de imprensa abordando a valorização profissional, com a realização do Concurso do Magistério e nomeação de 4.500 educadores que já irão receber seus salários na próxima folha de pagamento, ação possível graças à realização de quatro mutirões.

Em 2012 os professores estaduais receberam um reajuste de 9,84% em maio e em novembro mais 6,08%, totalizando 16,52% de aumento no ano, como parte do reajuste de 76,68% do período 2011-2014. Para 2013, Azevedo comunicou a realização de novo concurso, para preenchimento também das vagas de funcionários de escolas e criação de novos quadros como técnico em nutrição e agente financeiro.

Com informações da ZH e da SEDUC-RS.