MEC vai propor alteração curricular no ensino médio

O Ministério da Educação prepara um novo currículo do ensino médio em que as atuais 13 disciplinas sejam distribuídas em apenas quatro áreas (ciências humanas, ciências da natureza, linguagem e matemática).

A mudança prevê que alunos de escolas públicas e privadas passem a ter, em vez de aulas específicas de biologia, física e química, atividades que integrem estes conteúdos (em ciências da natureza).

A proposta deve ser fechada ainda neste ano e encaminhada para discussão no Conselho Nacional de Educação, segundo o jornal Folha de São Paulo. Se aprovada, vai se tornar diretriz para todo o país.

Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, os alunos passarão a receber os conteúdos de forma mais integrada, o que facilita a compreensão do que é ensinado.

“O aluno não vai ter mais a dispersão de disciplinas”, afirmou Mercadante ontem, em entrevista à Folha.

Outra vantagem, diz, é que os professores poderão se fixar em uma escola.

Um docente de física, em vez de ensinar a disciplina em três colégios, por exemplo, fará parte do grupo de ciências da natureza em uma única escola.

Ainda não está definida, porém, como será a distribuição dos docentes nas áreas.

A mudança curricular é uma resposta da pasta à baixa qualidade do ensino médio, especialmente o da rede pública, que concentra 88% das matrículas do país.

Dados do ministério mostram que, em geral, alunos das públicas estão mais de três anos defasados em relação aos das particulares.

Educadores ouvidos pela reportagem afirmaram que a proposta do governo é interessante, mas a implementação é difícil, uma vez que os professores foram formados nas disciplinas específicas.

O secretário da Educação Básica do ministério, Cesar Callegari, diz que os dados do ensino médio forçam a aceleração nas mudanças, mas afirma que o processo será negociado com os Estados, responsáveis pelas escolas.

Já a formação docente, afirma, será articulada com universidades e Capes (órgão da União responsável pela área).

Uma mudança mais imediata deverá ocorrer no material didático. Na compra que deve começar neste ano, a pasta procurará também livros que trabalhem as quatro áreas do conhecimento.

Organização semelhante foi sugerida em 2009, quando o governo anunciou que mandaria verbas a escolas que alterassem seus currículos. O projeto, porém, era de caráter experimental.

Com informações do jornal Folha de São Paulo.

Anúncios

One thought on “MEC vai propor alteração curricular no ensino médio

  1. Tiago da Silva diz:

    Boa noite

    Posso estar falando uma tremenda besteira, mas acho que por traz desta ideia vem algum tipo de cortes em verba junto, uma vez que ao contrario de se fazer distribuições de aula de Historia, filosofia e sociologia, eles vão distribuir aulas “completas” para a turma. Exemplo: somando as aulas (estou falando do meu estado PR) de historia (2 aulas) filosofia (2 aulas) sociologia (2 aulas) geografia (3 aulas) os professores de humanas tem mais aulas, agora dependendo de como for este novo modelo, um professor pegara todas estas aulas? 9 aulas em uma mesma turma que faça toda a ligação? posso ser pessimista, mas acho quase impossivel.
    Se partirmos do pressuposto que a INTERDISCIPLINARIDADE tao discutida nas calorosas semanas pedagogicas, e necessario e concorda, agora dependenndo de como for pode professores perderem aulas e ainda bagunçar um ensino medio que ja possui grandes defasagens.
    Em fim, acho que o MEC tem uma boa intenção, todavia acho que isso deve ser pensada de uma maneira mais complexa para que todos os elementos envolvidos no processo de ensino aprendizagem (professores, alunos e pais) não sejam prejudicados, mudança no ensino medio sim! mas com cuidado para não fazer somente politicagem…

O espaço de comentários do Blog do Prof. Omar Martins será moderado. Não serão aceitas mensagens: • que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal; • que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia; • que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; • que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica; de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; • que caracterizem prática de spam; • anônimas ou assinadas com e-mail falso; • fora do contexto da matéria; • exclusivamente em caixa alta; • com mais de dois mil caracteres.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s