País reduz índice de pobreza de 30% da população para 9% em 10 anos, revelam dados oficiais

A política social brasileira representa um marco importante na queda da desigualdade social no país, independentemente da conjuntura econômica. É o que revelam dados apresentados pelo Ministério da Fazenda, durante o V Fórum Ministerial de Desenvolvimento, que reúne até esta quinta-feira (31.05), em Brasília, representantes de cerca de 30 países da América Latina, África e Caribe.

Presidenta Dilma Rousseff durante visita ao Arcebispo Emérito de São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns. (Taboão da Serra – SP, 18/05/2012) Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

“O índice de pobreza representava 30% da população e hoje chega a 9%”, ressaltou o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland de Brito, destacando que essa redução ocorreu em uma década. Além disso, acrescentou, o país tem um “índice de desemprego invejável, considerado histórico, que está abaixo de 6%”. Brito destacou que a Fazenda trabalha em conjunto com dados do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e de outras pastas.

O Fórum Ministerial é realizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com o MDS. Esta é a primeira vez que o evento acontece fora de Nova York, sede da ONU. Ao abrir o fórum, na terça-feira (29.05), a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, disse que superação da miséria exige ações de transferência de renda, inclusão produtiva e acesso a serviços públicos.

Ela defendeu um modelo de crescimento econômico com sustentabilidade ambiental e combate à pobreza. “Só é possível construir um país forte com uma agenda social com ações integradas em todos os ministérios”, disse Tereza Campello. O desafio da superação da fome no Brasil, acrescentou a ministra, inclui o fortalecimento da transferência de renda, de ações de inclusão produtiva, assistência social e de capacitação.

A secretária-geral adjunta da ONU e administradora do Pnud, Helen Clark, apoiou o discurso da ministra. E enfatizou que espera sair de Brasília com propostas de políticas que possam ajudar outros países a combater a fome e a pobreza. “O sucesso do Brasil quanto à redução da pobreza e desigualdade oferece soluções para vários países”, disse.

Para o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, a realização do encontro em Brasília “é um reconhecimento que os países do Sul oferecem soluções inovadoras”. De acordo com ele, o Brasil foi escolhido para sediar o fórum pelo protagonismo de políticas sociais que estão reduzindo a pobreza e desigualdade em tempos de crise.

Rio+20
A representante do Pnud assinalou ainda que pressões ambientais fortalecem a luta contra a pobreza e o aquecimento global e a favor da expansão do saneamento e do acesso à água. Para ela, esses temas precisam ser tratados durante a Rio+20, que ocorrerá no Rio de Janeiro em junho, para que as metas dos Objetivos do Milênio sejam alcançadas em 2015.

Entre as experiências positivas de desenvolvimento sustentável, que alia combate à pobreza e respeito ao meio ambiente, Helen Clark citou o Bolsa Verde do Brasil, a Rede de Segurança Produtiva da Etiópia e a Lei de Garantia de Emprego Rural da Índia. “São exemplos como esses que determinam políticas de redução da pobreza que se espera que sejam propostos na Rio+20.”

Com informações do Blog do Planalto | http://blog.planalto.gov.br/ .

Anúncios

O espaço de comentários do Blog do Prof. Omar Martins será moderado. Não serão aceitas mensagens: • que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal; • que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia; • que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; • que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica; de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; • que caracterizem prática de spam; • anônimas ou assinadas com e-mail falso; • fora do contexto da matéria; • exclusivamente em caixa alta; • com mais de dois mil caracteres.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s