Atualidades | Prova BB 2011 | Dados populacionais

Dados preliminares do Censo 2010, divulgados em novembro do mesmo ano pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), confirmam que

(A) predominam as crianças e jovens no conjunto da população.
(B) o número de homens é maior do que o de mulheres.
(C) a população brasileira atingiu 190 milhões de habitantes.
(D) dobrou o número de habitantes da zona rural.
(E) Fortaleza é a segunda cidade mais populosa do Brasil.

Comentários:
A população brasileira alcançou 190.755.799 habitantes em 1º de agosto de 2010, de acordo com a Sinopse do Censo Demográfico 2010, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação ao Censo 2000, quando a população era de 169.799.170, o crescimento foi de 12,3%, ou 1,17% ao ano, a menor taxa de crescimento desde o primeiro censo demográfico do país, em 1872.

Entre os Estados brasileiros, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Pará continuaram como os quatro com maior crescimento absoluto da população residente. Na capital paulista, a população cresceu em 4,229 milhões de pessoas entre 2000 e 2010, depois de um avanço de 5,443 milhões entre 1991 e 2000. Minas Gerais viu sua população crescer em 1,705 milhão de pessoas entre 2000 e 2010, depois de um crescimento de 2,148 milhões entre 1991 e 2000. O Rio de Janeiro veio a seguir, com uma elevação de 1,598 milhão na população entre 2000 e 2010, depois de uma alta de 1,583 milhão entre 1991 e 2000. O Pará se manteve em quarto no ranking dos estados com maior crescimento absoluto da população. O aumento, que foi de 1,242 milhão de pessoas entre 1991 e 2000, foi de 1,388 milhão entre 2000 e 2010. A Bahia, que teve o quinto maior crescimento da população entre 1991 e 2000, com aumento de 1,202 milhão de pessoas, passou para sétimo lugar, com um crescimento absoluto de 946,6 mil entre 2000 e 2010. O Ceará, que foi o sétimo com maior aumento populacional entre 1991 e 2000, pulou para o quinto entre 2000 e 2010, com avanço de 1,021 milhão no número de habitantes. O sexto foi Goiás, com alta de 1 milhão de habitantes entre 2000 e 2010, enquanto o oitavo foi o Maranhão, com avanço de 923,3 mil na população. O Rio Grande do Sul, que teve o oitavo maior aumento da população entre 1991 e 2000, passou para 15º entre 2000 e 2010, com acréscimo de apenas 506,1 mil habitantes.

Em termos de taxa de crescimento, o Estado com maior avanço continuou sendo o Amapá, cuja população cresceu 5,76% ao ano entre 1991 e 2000 e 3,45% entre 2000 e 2010. A menor taxa de crescimento, que era a Paraíba, com 0,82% ao ano entre 1991 e 2000, passou a ser o Rio Grande do Sul, com 0,49% ao ano entre 2000 e 2010.

São Paulo continuou sendo o município mais populoso, com 11,253 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro, com 6,320 milhões; Salvador, com 2,675 milhões; Brasília, com 2,570 milhões; e Fortaleza, com 2,452 milhões.

População urbana sobe de 81,25% para 84,35%
Já em 2010, apenas 15,65% da população (29.852.986 pessoas) viviam em situação rural, contra 84,35% em situação urbana (160.879.708 pessoas). Entre os municípios, 67 tinham 100% de sua população vivendo em situação urbana e 775 com mais de 90% nessa situação. Por outro lado, apenas nove tinham mais de 90% de sua população vivendo em situação rural.

Em 2000, da população brasileira 81,25% (137.953.959 pessoas) viviam em situação urbana e 18,75% (31.845.211 pessoas) em situação rural. Entre os municípios, 56 tinham 100% de sua população vivendo em situação urbana e 523 com mais de 90% nessa situação. Por outro lado, 38 tinham mais de 90% vivendo em situação rural e o único município do país a ter 100% de sua população em situação rural era Nova Ramada (RS).
Dados: IBGE – veja detalhes em http://bit.ly/eeGi7E

Anúncios

O espaço de comentários do Blog do Prof. Omar Martins será moderado. Não serão aceitas mensagens: • que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal; • que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia; • que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; • que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica; de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; • que caracterizem prática de spam; • anônimas ou assinadas com e-mail falso; • fora do contexto da matéria; • exclusivamente em caixa alta; • com mais de dois mil caracteres.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s