Atualidades | Prova BB 2011 | Desastres “naturais”

Oito dias após a tragédia causada pelas fortes chuvas na região, o número de mortos chega a 715, segundo informações das prefeituras dos municípios mais afetados. Ainda segundo a Defesa Civil, as fortes chuvas afetam um total de 94.926 pessoas no Estado. Destas, 21.500 estão desabrigadas (perderam suas casas) e desalojadas (em casas de parentes), e ainda há 207 pessoas desaparecidas.
(http://noticias.uol.com.br)

Em janeiro de 2011, a tragédia relatada no texto ocorreu no Estado

(A) de Minas Gerais.
(B) do Rio de Janeiro.
(C) da Bahia.
(D) do Rio Grande do Sul.
(E) de Santa Catarina.

Anúncios

Atualidades | Prova BB 2011 | OAB

Ações da OAB já têm relatores no STF
As três Ações Diretas de Inconstitucionalidade (Adins) ajuizadas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) já têm relator definido no Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com a OAB, o procedimento viola a Constituição Federal.
(http://oglobo.globo.com)

As ações da OAB são contra

(A) a renúncia de governadores que se candidatem a outros cargos eletivos.
(B) o aumento de salários autoconcedido pelos deputados federais em 2011.
(C) a nomeação para cargos públicos de parentes de senadores e deputados.
(D) a compra de aviões militares franceses pelo Exército brasileiro.
(E) o pagamento de aposentadorias vitalícias a ex-governadores de Estado.

Comentários:
Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn), prevista no artigo 102, inciso I, alinea “a”, da Constituição Federal, é o instrumento adequado para obter do Supremo Tribunal Federal a declaração de que determinada lei ou norma é inconstitucional. Objetiva a realização do controle concentrado de constitucionalidade de leis e demais atos normativos.

Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é a entidade máxima de representação e responsável pela regulamentação do exercício profissional dos advogados no Brasil.

As três Ações Diretas de Inconstitucionalidade (Adins) ajuizadas pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – mencionada na questão – foram ajuizadas contra o pagamento de aposentadorias vitalícias a ex-governadores de Estado.
Veja a matéria em http://www.oab.org.br/noticia.asp?id=21322 .

Atualidades | Prova BB 2011 | Dados populacionais

Dados preliminares do Censo 2010, divulgados em novembro do mesmo ano pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), confirmam que

(A) predominam as crianças e jovens no conjunto da população.
(B) o número de homens é maior do que o de mulheres.
(C) a população brasileira atingiu 190 milhões de habitantes.
(D) dobrou o número de habitantes da zona rural.
(E) Fortaleza é a segunda cidade mais populosa do Brasil.

Comentários:
A população brasileira alcançou 190.755.799 habitantes em 1º de agosto de 2010, de acordo com a Sinopse do Censo Demográfico 2010, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação ao Censo 2000, quando a população era de 169.799.170, o crescimento foi de 12,3%, ou 1,17% ao ano, a menor taxa de crescimento desde o primeiro censo demográfico do país, em 1872.

Entre os Estados brasileiros, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Pará continuaram como os quatro com maior crescimento absoluto da população residente. Na capital paulista, a população cresceu em 4,229 milhões de pessoas entre 2000 e 2010, depois de um avanço de 5,443 milhões entre 1991 e 2000. Minas Gerais viu sua população crescer em 1,705 milhão de pessoas entre 2000 e 2010, depois de um crescimento de 2,148 milhões entre 1991 e 2000. O Rio de Janeiro veio a seguir, com uma elevação de 1,598 milhão na população entre 2000 e 2010, depois de uma alta de 1,583 milhão entre 1991 e 2000. O Pará se manteve em quarto no ranking dos estados com maior crescimento absoluto da população. O aumento, que foi de 1,242 milhão de pessoas entre 1991 e 2000, foi de 1,388 milhão entre 2000 e 2010. A Bahia, que teve o quinto maior crescimento da população entre 1991 e 2000, com aumento de 1,202 milhão de pessoas, passou para sétimo lugar, com um crescimento absoluto de 946,6 mil entre 2000 e 2010. O Ceará, que foi o sétimo com maior aumento populacional entre 1991 e 2000, pulou para o quinto entre 2000 e 2010, com avanço de 1,021 milhão no número de habitantes. O sexto foi Goiás, com alta de 1 milhão de habitantes entre 2000 e 2010, enquanto o oitavo foi o Maranhão, com avanço de 923,3 mil na população. O Rio Grande do Sul, que teve o oitavo maior aumento da população entre 1991 e 2000, passou para 15º entre 2000 e 2010, com acréscimo de apenas 506,1 mil habitantes.

Em termos de taxa de crescimento, o Estado com maior avanço continuou sendo o Amapá, cuja população cresceu 5,76% ao ano entre 1991 e 2000 e 3,45% entre 2000 e 2010. A menor taxa de crescimento, que era a Paraíba, com 0,82% ao ano entre 1991 e 2000, passou a ser o Rio Grande do Sul, com 0,49% ao ano entre 2000 e 2010.

São Paulo continuou sendo o município mais populoso, com 11,253 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro, com 6,320 milhões; Salvador, com 2,675 milhões; Brasília, com 2,570 milhões; e Fortaleza, com 2,452 milhões.

População urbana sobe de 81,25% para 84,35%
Já em 2010, apenas 15,65% da população (29.852.986 pessoas) viviam em situação rural, contra 84,35% em situação urbana (160.879.708 pessoas). Entre os municípios, 67 tinham 100% de sua população vivendo em situação urbana e 775 com mais de 90% nessa situação. Por outro lado, apenas nove tinham mais de 90% de sua população vivendo em situação rural.

Em 2000, da população brasileira 81,25% (137.953.959 pessoas) viviam em situação urbana e 18,75% (31.845.211 pessoas) em situação rural. Entre os municípios, 56 tinham 100% de sua população vivendo em situação urbana e 523 com mais de 90% nessa situação. Por outro lado, 38 tinham mais de 90% vivendo em situação rural e o único município do país a ter 100% de sua população em situação rural era Nova Ramada (RS).
Dados: IBGE – veja detalhes em http://bit.ly/eeGi7E

Atualidades | Prova BB 2011 | Relações internacionais

O presidente do Brasil, em seu último dia de mandato [31/12/2010], decidiu negar a extradição do ex-ativista condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos em seu país, nos anos 70. Teve início uma crise diplomática entre o Brasil e este país europeu.

(Adaptado de O Estado de São Paulo, 01/01/2010. p. A4)

O país de origem do ex-ativista é a

(A) Grécia.
(B) França.
(C) Espanha.
(D) Bélgica.
(E) Itália.

Atualidades | Prova BB 2011 | Usinas hidrelétricas – PAC

O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) concedeu ontem [26/01/2011] a licença para a instalação do canteiro de obras da usina, no Pará. O licenciamento, esperado desde meados do segundo semestre do ano passado, era fundamental para que a usina pudesse sair do papel. Caso a licença não fosse dada agora, o consórcio construtor perderia a chamada janela hidrológica, época antes das chuvas na Região Norte, e o início das obras da usina teria que ser adiado para 2012, atrasando o trabalho em cerca de um ano.

(Adaptado de http://clippingmp.planejamento.gov.br)

 O nome da usina que será construída no Pará é

(A) Santo Antonio.
(B) Jupiá.
(C) Furnas.
(D) Belo Monte.
(E) Itaipu.

Comentário:
A usina de Belo Monte levará desenvolvimento à região de Altamira (PA) e municípios vizinhos e a melhoria das condições de vida de 4.500 famílias que residem em palafitas.
A região também receberá uma compensação financeira anual de R$ 88 milhões.

A UHE Belo Monte foi planejada para gerar no pico cerca de 11 mil MW e como energia firme, média, cerca de 4mil MW. Este é o arranjo de engenharia possível para Belo Monte gerar energia de forma constante com baixa impacto socioambiental e com a menor área alagada possível, que é o reservatório com 516 km quadrados. Belo Monte é uma hidrelétrica de “fio d’água”. Ou seja: quando a vazão é pequena ela gera menos energia. Ela não tem aqueles enormes reservatórios de reserva, como tem Itaipu, por exemplo.
Outras informações: http://www.blogbelomonte.com.br/usina-belo-monte/

Citadas na questão as polêmicas obras do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) são as usinas hidrelétricas de Santo Antônio no Rio Madeira – Porto Velho/RO e Jirau. A última também é uma usina hidrelétrica em construção no Rio Madeira, distante 150 km de Porto Velho, em Rondônia. Foi planejada para ter um reservatório de 258 km², que terá capacidade instalada de 3.450MW, e faz parte do Complexo do Rio Madeira. A construção está a cargo do consórcio “ESBR – Energia Sustentável do Brasil”, formado pelas empresas Suez Energy (50.1%), Eletrosul (20%), Chesf (20%) e Camargo Corrêa (9,9%). A usina, juntamente com a de Santo Antônio, também em construção no mesmo rio, são consideradas fundamentais para o suprimento de energia elétrica no Brasil a partir de meados de 2013 e estão entre as obras mais importantes do Governo Federal. Notícias recentes alertam para problemas ambientais e trabalhistas em relação aos milhares de operários deslocados para a execução das obras. A remoção de comunidades, em especial indígenas, movimentou movimentos ambientalistas internacionais incluindo OnGs que atuam na ONU.

Atualidades | Prova BB 2011 | Petróleo – (in)sustentabilidade

Esta sexta-feira [16/07/2010], segundo dia de contenção do vazamento de óleo pela primeira vez bem-sucedido desde a explosão no dia 20 de abril da plataforma operada pelo petroleiro British Petroleum (BP) , alimenta a esperança de que o maior desastre ambiental da história americana pode finalmente ter um fim. Neste momento, os engenheiros trabalham no monitoramento da força do óleo para ver se a solução vai funcionar a longo prazo. O teste deve durar cerca de 48 horas. Se, neste prazo, os resultados forem positivos, governo e BP tomarão uma decisão sobre o fechamento definitivo do poço. (Adaptado de oglobo.globo.com/ciencia)

Considerado um desastre ambiental nos Estados Unidos, o vazamento de óleo mencionado ocorreu

(A) na Califórnia.
(B) no Golfo do México.
(C) no litoral de Nova Iorque.
(D) na Península da Flórida.
(E) na Costa Oeste.

Atualidades | Prova BB 2011 | Revoltas árabes

Ativistas egípcios usam Facebook e outras ferramentas da Internet para organizar marchas pelas ruas de Cairo. Milhares de manifestantes entraram ontem [27/01] em confronto com a tropa de choque da polícia egípcia no centro do Cairo. Três pessoas – dois manifestantes e um policial – morreram.
(O Estado de São Paulo, 28/01/2011, p. A8)

Os protestos no Egito tinham como uma das principais causas

(A) a rivalidade histórica entre os egípcios e os países vizinhos, como a Líbia.
(B) a luta pela retomada de terras, atualmente ocupadas por israelenses.
(C) a tentativa de reduzir a interferência inglesa na política local.
(D) a exigência de retirada das tropas norte-americanas do Iraque.
(E) o regime repressivo do presidente, no poder há três décadas.